PARA FALAR CONOSCO

Entre em contato pelos emails:

mariasdeoliveira@hotmail.com
mariasantosdeoliveira13@gmail.com
marsan_oliveira@yahoo.com.br

Será um prazer atende-los.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

PARA REFLETIR...


LEVANTA ZÉ

Mulher, a partir de hoje não atendo mais telefone. Diga que não estou , não cheguei, sei lá!
- E se for coisa importante?
-não quero saber, tenho minha vida,  meus negócios e quero sossego aqui em casa.os outros que se danem deixem recado!
- Pai o telefone está tocando?
Se for pra mim, filho, MINTA , diga que não estou!
- Mentir???
- Isso mesmo, ou você nunca fez isso
Eram três horas da madrugada quando o telefone iníciou seu grito da noite. Encheu, chateou, perturbou e nada de alguém pega-lo.
A esposa dizia :
- Levanta Zé!
- Eu não vou  descer a escadaria para chegar ao telefone. Quem quiser falar comigo que fale de dia ou melhor deixe recado de dia.
- Levanta Zé!
- Não vou, não vou e não vou!
Três e quinze o telefone parou. Dormiram o sono dos justos
No dia seguinte foi para empresa.
Capricho do “destino” o sinal vermelho apareceu. Parou o carro. A seu lado na calçada, uma banca de jornal. As revista pornográficas expostas acintosamente, um menino olhando e, ao lado, um jornal escancarado com uma manchete violenta:
“SUICÍDIO NO BAIRRO MILHONÁRIO.”
A foto logo abaixo era... Era do seu amigo, sim do maior amigo que ele tinha.
Quando o sinal abriu deu a volta no quarteirão e retornou para casa. Pegou a esposa e foi para casa do morto.
E entrou tremendo. O peso da dor pairava no ar e, ao abraçar a viúva, perguntou por quê? A resposta veio.
“Ele estava mal de situação... não falava para ninguém... as firmas à porta da falência... Ele vivendo de aparência...
Precisava mostrar-se forte como sempre... Medo de perder... Perder a influência... Às três da manhã levantou-se desesperado. Não conseguiu dormir pegou o telefone e disse que ia ligar para o melhor amigo que tinha. Não queria mais dinheiro, queria apenas um apoio, um ouvido para escutá-lo...
O amigo não estava...Não estava...
Levanta, Zé!
Levanta, Zé!
Levanta, Zé!

Extraido do livro:Aprendendo a lidar com adolescentes VolI.

Nenhum comentário: