PARA FALAR CONOSCO

Entre em contato pelos emails:

mariasdeoliveira@hotmail.com
mariasantosdeoliveira13@gmail.com
marsan_oliveira@yahoo.com.br

Será um prazer atende-los.

sábado, 21 de janeiro de 2012

LIÇÃO 4 - ADOLESCENTES






ADOLESCENTES – CPAD
1º Trimestre 2012
Tema: Conselhos para o dia-a-dia
Comentarista: Jamiel Lopes
LIÇÃO 4 – PRATIQUE A BONDADE
Ao Mestre
Amado (a) este trimestre o tema “Conselhos para o dia-a-dia” é propicio para despertarmos o adolescente para viver uma vida diária pautada  pela ética cristã,
A ética cristã trata dos princípios que regulam o comportamento do cristão, e, é o conjunto de princípios espirituais extraídos exclusivamente da Bíblia, para nortear a conduta diária daqueles que servem à Deus, nos seus relacionamentos com Deus e com as pessoas.
E. Bruner diz: "Ética cristã é o comportamento humano determinado pelo comportamento divino". Podemos com isso dizer que, a ética cristã é o conjunto de valores moral total e unicamente baseado nas Escrituras.
Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma que possa conduzir o aluno a:
Entender que Deus requer que todos pratiquemos a bondade a todas as pessoas indistintamente, assim estaremos demonstrando que somos filhos de Deus.
Para refletir
Quem é bondoso será abençoado porque reparte a sua comida com os pobres”. (Pv. 22:9 - NTLH)
Precisamos estar conscientes do nosso potencial de sabedoria e de bondade, propósitos que nos foi legado pela graça divina a todos quantos aceitam a Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas.
As Escrituras nos ensina que o Amor é derramado em nosso coração, pelo Espírito Santo (Rm. 5:5) infundindo em nós o amar ao próximo como a nós mesmos, tornando-nos iguais em essência, portanto irmãos, unidos em um Deus que é amor.
Texto Bíblico em estudo: Pv. 3:27-29;11:17,23-26.
Introdução
Deixar de fazer o bem é pecado de omissão (Tg. 4:17). Pecado não é somente transgredir os mandamentos divinos, mas  também deixar de cumprir as exigências da Palavra de Deus (Mt. 25: 31-46).
Fazer bem aos outros, é fazer bem a nós mesmos. A pessoa bondosa recebe grandes bênçãos de Deus, de forma que tornar-se-à em benção para si mesmo e para todos os que o cercam.
A Bondade – um principio de vida
A bondade é inerente ao amor e como todo ser é fruto do amor criador de Deus, a bondade, como princípio, está instalada no âmago de toda criatura, que responde aos apelos do Criador.
A bondade própria de cada um é aquilo que nos leva a desejar o melhor, a querer acertar e fazer o bem para nós e para os outros.
Até mesmo, os animais dentro do que lhes é próprio buscam o próprio bem e o de sua prole
e cooperaram com o grande sistema da vida fazendo aquilo que lhes compete. E por que nós, humanos, criados à imagem e semelhança do Deus de Amor, muitas vezes não agimos assim?
Vivemos dias de terríveis trevas espirituais, os dias sãos maus (Ef. 5:16), os fundamentos da moral, dos bons costumes, da ética, da bondade, da família se transtornam (Sl. 11:3) isso de forma tão devastadora que, para praticar a bondade na atual sociedade precisamos nos reeducar e reaprender a enxergar a bondade fundamental presente em todas as coisas, pois nosso olhar cria a realidade e a faz segundo nossas percepções.
Reconhecer a bondade no outro indistintamente nos ajuda a praticar o bem que há em nós e ao compartilhá-lo nós o multiplicamos despertando os corações adormecidos ao nosso redor a praticar também, não tornando o mal com mal, mas praticando o bem. Veja os versículos abaixo:
Rm. 12:17 – “A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas perante todos os homens.”
Rm. 12:20,21 – “Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça. Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.”
A Bondade e o amor ao próximo
Professor (a) a doutrina cristã do amor fraternal ensinado por Jesus e divulgado por meio de seus apóstolos (Jo 15.12), deve ser explanada de forma que os alunos venham a entender a dimensão do amor, do amor divino e também que devemos viver este amor, o amor é a identificação do cristão, Jesus disse:
“Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.”(Jo 13.35). 
Podemos dizer que o amor é a personificação de Deus, a Bíblia nos diz que “Deus é amor”.
O amor entre os irmãos
Segundo nos ensina as Escrituras, o amor entre irmãos, ou seja, o amor fraterno, encontramos o amor expresso pela palavra original philia, que significa “amor fraternal”, ou “bondade fraterna e afeição”.
O Senhor Jesus ao dizer: “Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros”, Ele estava ensinando que seus discípulos têm o dever de amar ao próximo, ou seja, a qualquer pessoa, independente de ter afinidade, amizade ou não (Mc 12.31). Esse é um amor que faz parte dos deveres daqueles que servem a Cristo.
O SENHOR quer que amemos uns aos outros, como discípulos Dele, porém não apenas para cumprir um mandamento, mas por afeto, com sinceridade.
Amar a todos sem exceção
“Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos”, neste versículo encontramos o padrão do verdadeiro discípulo de Jesus, este é o nosso desafio para ser verdadeiro discípulo de Jesus, é importante que os cristãos (pequenos cristos) amem uns aos outros, se assim fizermos demonstraremos que verdadeiramente somos discípulos de Cristo, pois não estaremos somente obedecendo ao mandamento do SENHOR, e sim “vivendo o que pregamos”. Notemos que o Senhor Jesus não falou de outra característica pelo qual seus seguidores seriam conhecidos de todos.
Amado (a) enfatize que  uma das mais fortes evidências da verdadeira conversão é amar a Deus e ao homem. Os que aceitam a Jesus como seu Redentor, têm amor profundo e sincero por outros, e que devemos pedir ao SENHOR, que nos conceda desenvolver o fruto do Espírito, para que esse amor esteja patente em nossas vidas, através de nossas ações.
O testemunho do servo de Deus é composto por vida e palavra, nossa vida está sendo observada. Esta é nossa principal mensagem. A vida íntegra, vivida de acordo com a Palavra de Deus, dá autoridade à nossa palavra, pois nossa vida estará testificando do que estamos dizendo. O mau testemunho é prejudicial ao reino de Deus, muitas pessoas hoje, que se dizem servos de Deus, estão vivendo de modo contrário à Palavra de Deus, tornando-se motivo de escândalo para o Evangelho. Devemos viver de modo digno da vocação com que fomos chamados, procedendo como representantes de Deus, como embaixadores do céu aqui na terra.
Tornando inimigo em amigo
O Senhor Jesus ensinou que os cristãos devem amar seus inimigos. Imaginamos quando o SENHOR falou isso, os olhos de todos que o ouviam deve ter se arregalado, em suas mentes devem ter sido feita essa interrogação: “Amar nossos inimigos?”.
Porém, o Senhor Jesus continuou: “Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem, para que sejais filhos do Pai que está nos céus...” (Mt 5.44).
Neste texto o Senhor Jesus nos ensina que devemos orar pelos que nos maltratam e perseguem,  que em nosso coração não deve haver ódio e nem vingança, devemos orar para que Deus mude seus pensamentos, suas circunstâncias e que os salve, assim veremos que o desafeto que estiver em nosso coração desaparecerá, e quando cairmos em nós, já estaremos amando os que nos aborreceram.
Aqui vemos o cerne do ensino de Jesus, não devemos amar por amar, devemos amar com todo o nosso ser, “para que sejamos filhos do Pai que está nos céus”.
Conclusão
O Senhor Jesus ao determinar que o verdadeiro cristão deve amar o inimigo, orar por ele e abençoá-lo, mostra a superioridade de ser cristão, “pequeno cristo”. Lembremo-nos de que muitos que se dizem cristãos e não obedecem a Lei do amor, não terão condição de encontrar o Senhor Jesus em sua volta, pelo fato de aborrecerem seu próximo, ou seja, não amar o próximo, em 1 Jo 3.15,16: “Qualquer que aborrece a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem permanente nele a vida eterna. Conhecemos o amor nisto: que ELE deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos.”
Vede que nisso está o cerne de nossa vida cristã. Que Deus nos ajude a cumprir o mandamento de nosso Senhor Jesus, verdadeiramente vivendo em amor.
Colaboração para o Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva.


Nenhum comentário: