PARA FALAR CONOSCO

Entre em contato pelos emails:

mariasdeoliveira@hotmail.com
mariasantosdeoliveira13@gmail.com
marsan_oliveira@yahoo.com.br

Será um prazer atende-los.

sábado, 16 de junho de 2012

LIÇÃO 12


 EU SOU UM MISSIONARIO
  

Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma que possa conduzir o aluno a:
Compreender a importância de testemunhar de Jesus, de levar as Boas Novas a todos, que Jesus salva.


Para refletir
“Depois disso, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então, disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim.” (Is 6.8 – ARC).

“Envia-me a mim”– a prontidão do profeta Isaias em se oferecer à Obra Missionária, sem hesitação, é um exemplo para todos nós.


Texto Bíblico: Mc 16.15-20.

Introdução
As Boas Novas do Evangelho foram deixadas na terra por Jesus, para toda a raça humana. Por isso, devemos ir por todo mundo, e não apenas para algumas regiões. O Ide é imperativo e não opcional. Este é o nosso chamado como corpo de Cristo, é a nossa responsabilidade: ir e pregar o evangelho.


Ser discípulo de Jesus
“Então, disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-me; porque aquele que quiser salvar a sua vida {ou alma} perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á. Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? {ou vida} Ou que dará o homem em recompensa da sua alma? Porque o Filho do Homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e, então, dará a cada um segundo as suas obras.” (Mateus 16:24-27).
A fala de Jesus neste texto é inconfundivelmente clara, dispensa comentários. Não é possível haver dúvida sobre a Sua exigência feita àquele que quer ser seu discípulo.
Multidões O seguiam, porem poucos, verdadeiramente eram seus discípulos. Isto, ainda é uma triste realidade nos dias atuais. Mas, qual a razão disto? É preciso fazer esta consideração, porque a alma é por demais preciosa para estarmos enganados a este respeito. Nós não podemos ter qualquer sombra de dúvida, sobre sua declaração. Ele disse que para ser Seu discípulo, é preciso:

1. Negar a si mesmo
O que é negar a mim mesmo? Que significa isto? Bem, nesse aspecto está em jogo as minhas preferências, a minha vontade em relação à de Deus. O apóstolo Paulo pôde declarar “Não mais vivo eu, mas Cristo vive em mim.” (Gl 2.20.)

Você consegue reconhecer quando está pensando somente em si mesmo, quando está tendo um excessivo cuidado pessoal. Quando isto ocorre, eu vivo na autodefesa, sou por demais sensível e melindroso, especialmente quando sou corrigido, estou sempre sendo “ferido” e “magoado”. Isto também é detectado quando percebo o desejo de querer ser reconhecido pelas pessoas, ser notado na forma como me visto, como falo bem, como canto, como sou inteligente, como sou superior aos demais.

Também, quando analiso meus momentos de infelicidade, tensão, irritabilidade, mau gênio e as coisas que disse, mas agora me envergonho. Vou perceber que tudo isto está ligado ao meu “eu”. Quando sou insultado, eu retalio, e ainda uso a desculpa; “Ah! Mas fulano me provocou, ele me fez isto e aquilo”. É verdade, ele também agiu assim por causa do seu “eu”, e você se ressentiu por causa do seu “eu”. É uma disputa de “eus”.

Isto quer dizer que sou eu quem está no comando do coração. E isto me separa do Senhor. Estando separado Dele, vivo infeliz. Em comunhão com Ele, sou feliz, independente das circunstâncias ao meu redor. Nada me abala.

Então, você tem se sentido infeliz? Não será porque está olhando e pensando somente em si mesmo? Lembre-se: Enquanto você for o dono do seu nariz, não será discípulo de Cristo. Ele quer estar no comando do seu coração. Então, responda a pergunta que vai te esclarecer se és ou não um discípulo de Jesus: quem é o dono e está no controle do seu coração?

Por que você acha que Jesus veio ao mundo? Certamente que não foi somente para nos libertar de satanás, mas também de nós mesmos. Libertar de nosso orgulho, do nosso “eu”, conforme (2 Coríntios 5.14-15). O orgulho, o egoísmo, fatalmente nos condenará ao fracasso. É preciso negar a si mesmo. É preciso colocar o meu eu no Eu de Deus. A conseqüência de negar o meu “eu”, é que assim vou poder;

2. Carregar a minha cruz
A cruz era o instrumento que os romanos empregavam para executar os piores criminosos, e por isto tornou-se símbolo de sofrimento e vergonha. Seguir a Jesus pode significar perder muitas coisas. Pode significar sofrer por causa Dele. Pode significar ser repudiado, rejeitado como Ele foi. Pode significar perseguição, desprezo, zombaria.

É por isto que primeiramente eu preciso negar-me, caso contrário jamais poderei carregar a minha cruz, e conseqüentemente, jamais serei um discípulo de Cristo. Poderei admirá-Lo, até segui-Lo...de longe é claro, mas, nunca ser verdadeiramente um discípulo Seu. E é isto exatamente o que Ele quer. Homens e mulheres que estejam dispostos a obedecer e fazer a Sua vontade incondicionalmente, mesmo que o preço seja a própria vida.

E você, é discípulo de Jesus? Quer ser discípulo de Jesus? Você está disposto a sacrificar Jesus, ou está disposto a sacrificar-se e entregar-se por Ele?O que perde a vida por amor de Cristo, ganha a vida eterna. Vale a pena ser mero seguidor e apreciador?
Se for discípulo cumpre o IDE – esse é o motivo da Igreja estar aqui... anunciar as Boas Novas da Salvação.

Vivendo como Discípulo
Deus te fez mais que vencedor e um dos desejos de Deus para a sua vida é que você vença todos os seus desafios. Ele quer que você ultrapasse os limites e que supere os conflitos.
A estratégia do diabo, sempre será paralisar o líder. Se você peca, você fica onde o diabo quer. Quando você faz algo de errado procura sempre se esconder, e todo indivíduo que faz coisas erradas, sempre se esconde dos outros.

Em Gênesis 3:8 Adão se escondeu de Deus em meio ao jardim, por que sentiu medo. O fruto de algo escondido traz conseqüências mais tarde. Sempre digo para os meus alunos: se você é fiel a Deus em oculto, Ele te honrará em público, mas se pecar e deixar em oculto o pecado, muito cuidado com o que pode acontecer, você pode acabar sendo humilhado diante de todos.

O adolescente vive a fase da descoberta que é um período onde ele acha que vai encontrar seu par ideal e muitas vezes procura um namoro escondido dos seus pais, do Pastor, o que pode trazer conseqüências desagradáveis. Quem vive escondido, vive em trevas, e Deus não quer que você seja trevas, afinal Ele lhe fez para ser luz. Seja luz, esteja aceso, por que somente o pecado pode lhe apagar.
 
O pecado lhe tira de circulação e esse é alvo do diabo: tirar você de circulação, porque você é uma ameaça para ele. O inferno é insistente em seus objetivos. Ele só descansa quando alcança seus objetivos. Como vencer os seus desafios de adolescente:

1 - Vencendo a ansiedade e nutrindo a santidade.
A ansiedade (2 Pe 5.7 Fl 4.6-7) tem sido uma das armas do inimigo para gerar conflitos na adolescência. Porem a santidade o leva ao êxito em tudo. Ansiedade por namoro, noivado ou casamento, pode lhe levar a perder tudo o que Deus tem planejado para sua vida. Muitos adolescentes por não quererem ficar sozinhos, ficam passando de mão em mão em um tremendo conflito. A ansiedade em qualquer situação leva o homem a inquietação trazendo perturbação de espírito, o que leva o individuo a tomar decisões erradas, como por exemplo um casamento precipitado.

Vemos em 2 Samuel 21.15-22, que Gobe era terra de gigantes, uma terra de conflitos. Ap. Renê, no seu livro Derrubando os Gigantes, dá muita ênfase a estes gigantes, que são resultados da junção do santo com o profano (Gn 7.14-16).

Talvez você se pergunte: como um gigante pode ser gerado na adolescência? No namoro com alguém que não tem aliança com Deus. Você não pode emprestar o seu coração para ser terra de conflitos, senão você erra o alvo. Seu alvo é ser um líder adestrado para destruir gigantes. Davi tinha homens adestrados somente para derrubar gigantes e o maior gigante a ser derrubado é aquele que é alimentado na alma. Seu desejo indomado pelo pecado pode se tornar um gigante em sua vida, porém para destruir um gigante tem que ser uma valente de Deus. Você é o valente de Deus que destruirá os gigantes.

Nossa alma alimenta comportamentos errados e isto gera confusão. A intenção do diabo é lhe colocar em cadeias.

2 - Nutrindo a sua alma das verdades de Deus
Às vezes um gigante chamado: pornografia, sensualidade, namoro ilícito, mentiras, mágoas, rancor, timidez e o medo, podem ser os gigantes que você tem alimentado em sua alma. Uma alma pode ser carnal ou espiritual, uma questiona e outra obedece. A vontade de Deus é que você vença os seus limites, por que afinal, Ele te chamou para conquistas ilimitadas, e para ser Sua testemunha.

Para isso devemos ser separados para uso de Deus, por essa razão é imprescindível para os discípulos de Jesus, que desejam cumprir a Missão de Anuncia-LO ao mundo que viva em Santidade

Quando mencionamos a palavra santidade, muitas vezes o que nos vêm a mente, é algo muito difícil, que não conseguiremos nunca e achamos que só aqueles mais certinhos – quietinhos, calados ou que se vestem de modo santo - é que conseguem viver assim. Realmente, esta é a idéia que muitas pessoas têm de santidade, algo visto, contemplado exteriormente; porém a santidade começa no coração.
Entendendo a santificação:
Santificação é uma obra progressiva da parte de Deus e do homem que nos torna cada vez mais livres mais do pecado e semelhantes a Cristo em nossa vida presente. Por exemplo: quando uma pessoa que falava mentira se arrepende, nessa área ela cresceu, conseqüentemente está sendo mais semelhante a Cristo. Uma vez que nascemos de novo não podemos continuar pecando como um hábito ou como um padrão de vida (1 Jo 3:9).
A santificação é um alvo de modo cristão, a partir do momento que a pessoa aceita a Cristo (1 Pe 1:16), o seu desejo é ser como seu mestre; Cristo é nosso referencial de vida. Através do exemplo, e das palavras, podemos ver que conseguimos vencer cada obstáculo que vem sobre as nossas vidas.
A Bíblia diz em Rm 6:11, 14, que “o pecado não terá domínio sobre nós”, portanto não somos mais escravos do pecado, isto significa que nós cristãos por meio do auxilio do poder do Espírito Santo, temos poder para superar as tentações e seduções do pecado.
A santidade é um processo na vida do cristão. Paulo diz, que por toda a nossa vida cristã, estaremos sendo aperfeiçoados. “Todos nós.. somos transformados de glória em glória, na sua própria imagem”.(2 Co 3:18). Gradualmente nos tornamos cada vez mais semelhantes a Cristo, conforme avançamos na vida cristã.
 Muitos adolescentes quando voltam de algum evento da Igreja (encontro, culto, congresso), acham que tudo vai mudar de um dia para o outro. Isso não é verdade, apesar dessa motivação ser natural, o adolescente deve procurar um líder para orientá-lo, a partir do momento que esse decidiu mudar, fazendo assim ficará mais fácil lidar com as tentações que viram no decorrer dos dias.
Motivos para a obediência a Deus na vida cristã:
1- O desejo de agradecer a Deus e de expressar nosso amor por ele. (Jo 14:15).
2- A necessidade de manter uma consciência limpa diante de Deus.
3- O desejo de ser um “utensílio” para honra e glória de Deus. (2 Tm 2:20-21)
4- Desejo de ver as incrédulos vindo a Cristo por terem observado nossa vida (1 Pe3:1-2)
5- O desejo de receber as bênçãos atuais de Deus sobre nossa vida e ministério.
6- Desejo de evitar desprezar a disciplina de Deus sobre nós.
7- Anseio por andar mais próximo de Deus (Mt 5:8).
8- Anseio de fazer o que Deus ordena, simplesmente porque Seus mandamentos são corretos.


Conclusão
Ser discípulo de Jesus significa estar junto do Mestre, andar com o Mestre, caminhar com o Mestre, escutar, ver e perceber o procedimento do Mestre. Os apóstolos puderam fazer isso, e nós também podemos através das Escrituras, dos Evangelhos principalmente, e as referências das cartas,  e com isso cumprirmos nosso alvo como Igreja de Cristo – ser um MISSIONÁRIO - onde for, onde pudermos... anunciarmos as verdade Daquele que nos chamou.

Fonte-portal a Escola Dominical.

Nenhum comentário: