PARA FALAR CONOSCO

Entre em contato pelos emails:

mariasdeoliveira@hotmail.com
mariasantosdeoliveira13@gmail.com
marsan_oliveira@yahoo.com.br

Será um prazer atende-los.

sábado, 7 de julho de 2012

LIÇÃO 2





Tema: Vivendo em Família

Comentarista: César Moisés Carvalho

 O QUE DEU ERRADO COM A FAMILIA?

Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma que possa conduzir o aluno a:
Compreender que Deus, em Sua Soberania, tem um plano para cada vida individualmente e também no âmbito familiar. Que devemos cada um de nós valorizarmo-nos como família, cumprindo nossas responsabilidades.

Para refletir
“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”(Rm. 3:23 – ARC)

Em pecar, o homem perdeu sua posição espiritual, nisso se encontra em falta perante o ideal para o qual Deus o criou. E com isso vemos afetado o Propósito de Deus para a família, e os resultados está refletindo em toda a sociedade.


Texto Bíblico: Gn. 3:1-24; Rm. 1.18-32.

Introdução
Deus nos criou e designou o casamento e a família como a mais fundamental das relações humanas. Em nosso mundo de hoje em dia, vemos famílias atormentadas pelo conflito e arrasadas pela negligência e o abuso. O divórcio tornou-se uma palavra comum, significando miséria e dureza para os múltiplos milhões de suas vítimas. Muitos homens jamais aprenderam a ser esposos e pais devotados. Muitas mulheres estão fugindo de seus papéis dados por Deus. Pais que não têm nenhuma idéia de como preparar seus filhos estão assim perturbados pelo conflito com seus rebentos rebeldes. Outros simplesmente abandonam seu dever, deixando filhos sem qualquer preparação ou provisão.

Para muitas pessoas, hoje em dia, a frase familiar e confortadora "Lar, Doce Lar" não é mais do que uma ilusão vazia. Não há nada doce ou seguro num lar onde há o abuso, a traição e o abandono.

Haverá  uma solução? Poderemos evitar tais tragédias em nossas famílias? Poderão os casais jovens manter o brilho do amor e do otimismo décadas depois de fazerem os votos no casamento? Haverá esperança de recuperação dos terríveis erros do passado?

SIM!As soluções raramente são fáceis. A construção de lares sólidos não acontece por pura sorte. Somente pelo retorno ao padrão de Deus para nossas famílias poderemos começar a entender as grandes bênçãos que ELE preparou para nós em lares construídos sobre a rocha sólida da sua palavra. Consideremos brevemente alguns princípios básicos ensinados na Bíblia sobre a família.

Casamento
A família começa com o casamento. Quando Deus criou Adáo e Eva, Ele revelou seu plano básico para o casamento: "Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne" (GN 2:24). Este plano é claro. Um homem ligado a uma mulher. Milhares de anos mais tarde, Jesus afirmou que este ainda é o plano de Deus. Ele citou este versículo e acrescentou: "Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem" (Mt 19:6). Este casamento é uma relação para toda a vida. Somente a morte deve cortar este laço (Rm 7:1-3).
Deus aprovou as relações sexuais somente dentro do casamento. Não há nada de mal ou impuro sobre as relações sexuais dentro de um casamento aprovado por Deus (Hb 13:4). Esposos e esposas têm a responsabilidade de satisfazer os desejos sexuais (dados por Deus) aos seus companheiros (1 Co 7:1-5).

Todas as outras relações sexuais são sempre e absolutamente erradas. Relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo são absolutamente proibidas por Deus (Rm 1:24-27; 1 Co 6:9-11). Deus não criou Adão e João. Ele fez uma mulher, Eva, como uma parceira apropriada para Adão. As relações sexuais antes do casamento, mesmo entre pessoas que pretendem se casar, são condenadas por Deus (1 Co 7:1-2, 8-9; Gl5:19). As relações sexuais extra-conjugais são também claramente proibidas (Hb 13:4).

Filhos
Casais assim unidos diante de Deus pelo casamento gozam o privilégio de terem filhos. Deus ordenou a Adão e Eva e aos filhos de Noé que tivessem filhos (Gn 1:28; 9:1). Ainda que nem todas as pessoas tenham que se casar, e que nem todas terão filhos, é ainda o plano básico de Deus que os filhos nasçam dentro de famílias, completas com pai e mãe (1 Tm 5:14). Em lugar nenhum da Bíblia encontramos autorização para uma mulher ter relações sexuais para conceber um filho, antes ou sem casamento. A paternidade solteira, que está se tornando moda em nossa sociedade moderna é um afastamento do plano de Deus que terá  sérias conseqüências para as gerações vindouras.

Papéis Dados por Deus Dentro da Família
  1. Homens: Esposos e Pais
A responsabilidade dos esposos é bem resumida em Ef 5:25: "Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a Igreja e a si mesmo se entregou por ela".  
O esposo tem que colocar as necessidades de sua esposa acima das suas próprias, mostrando devoção desprendida aos melhores interesses da "parte mais frágil" que necessita da sua proteção. Ele tem que trabalhar honestamente para prover as necessidades da família (2 Ts. 3:10-11; 1 Tm 5:8).
Os pais são especialmente instruídos por Deus para preparar seus filhos na instrução e na disciplina do Senhor (Efésios 6:4). Este é um trabalho sério e, às vezes, difícil, mas com resultados eternos! Os espíritos de seus filhos existirão eternamente, ou na presença de Deus ou separados dele. A maior meta de um pai para seus filhos deveria sempre ser a salvação eterna deles.

  1. Mulheres: Esposas e Mães
Uma esposa tem um papel muito desafiador no plano de Deus. Ela tem que complementar seu esposo como uma auxiliar submissa, que partilha com ele as experiências da vida. As pressões da sociedade moderna para rejeitar a autoridade masculina não obstante, a mulher devota aceita seu papel como aquela que é cuidadosamente submissa ao seu esposo (Ef 5:22-24; 1 Pe 3:1-2). As mulheres de hoje em dia que rejeitam este papel dado por Deus estão na realidade difamando a palavra dele (Tt 2:5).
Deus instrui as mulheres para mostrarem terna afeição aos seus esposos e filhos, e a serem honestas e fiéis donas de casa (Tt 2:4-5). Apesar dos esforços de algumas pessoas para desvalorizar o papel das mulheres que são dedicadas a suas famílias, Deus tem em alta estima a mulher que é uma boa dona de casa e uma amorosa esposa e mãe. Tais mulheres devotas são também dignas de respeito e apreciação de seus esposos e filhos (Pv 31:11-12,28).

  1. Filhos: Seguidores Obedientes
Deus também definiu o papel dos filhos. Paulo revelou em Ef 6:1-2 que os filhos deverão:
a)      Obedecer a seus pais.Deus colocou os pais nesta posição de autoridade e os filhos têm que respeitá-los. Muitas pessoas consideram a rebeldia de uma criança como uma parte comum e esperada do "crescimento", mas Deus coloca-a na lista com outros terríveis pecados contra ele (2 Tm 3:2-5).
b)      Honrar seus pais.Os pais que sustentam, instruem e preparam seus filhos devem ser honrados. Jesus mostrou que esta honra inclui prover as necessidades dos pais idosos (Mt 15:3-6).

Famílias fora dos limites estabelecidos por Deus
Qual o relacionamento dos filhos em qualquer lar onde tudo se consegue num piscar de olhos? Sem dúvida, num ambiente assim, da felicidade pela facilidade, a ociosidade toma conta, torna-se o centro da vida, e quando não existe religião com adoração ao Criador, a criança se perde com as obras das criaturas, as luzes da cidade o consumismo toma a direção, torna-se o paradigma.

A quem se liga ou deve se ligar um filho? Aos pais todos respondemos. Porém, filhos existem que quebraram o vínculo com os pais e fizeram um novo vínculo com coisas que se compram para satisfação do Ego. Nada mais problemático do que a transformação da figura do progenitor em provedor da ociosidade, e filhos existem que em nome da vida fácil planejam eliminar o provedor para ficar com as coisas. Quebra-se a essência do elo paterno (Afeição, pais e filhos) e cria-se a paternidade Hedonista (Prazeres, Filhos). O filho olha para seus pais e ver a figura do Provedor de prazeres , o progenitor vai ficando cada vez mais distante até desaparecer no horizonte. Retorna lentamente.

A ira mortal contra progenitores é mais comum na riqueza do que na pobreza, muito mais na abundância do que na escassez. As histórias que se escuta quase sempre se relacionam às riquezas, onde a paternidade às vezes é substituída pela vida fácil e ociosa. Quando a paternidade é subjetiva, não se sabe o que fazer nem a quem obedecer.


Conclusão
A educação num Lar cristão deve ser conforme admoestação do Senhor. A arrogância dos pais num ambiente onde tudo se pode e nada se reprime, é propício ao surgimento de filhos irados "em pé de guerra" Tiago já ensinava que as guerras procedem dos prazeres que militam na carne de cada um, como a carne do protestante ou do não crente é a mesma, todo cuidado é pouco, para os crentes o escape é: "Criar os filhos na disciplina e na admoestação do Senhor ". Resumindo criar os filhos na Igreja do Senhor. A Igreja ainda é a Arca de Noé, lugar de refúgio para toda família da terra.


 Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva

Nenhum comentário: