PARA FALAR CONOSCO

Entre em contato pelos emails:

mariasdeoliveira@hotmail.com
mariasantosdeoliveira13@gmail.com
marsan_oliveira@yahoo.com.br

Será um prazer atende-los.

sábado, 21 de julho de 2012

LIÇÃO 4


MAS EU NASCI ASSIM...

Ao Mestre
Amado (a), nesta lição estaremos abordando um assunto (que para mim, é) fascinante – o temperamento humano. E a meu ver é de suma importância conhecer nosso temperamento, e para nós professores se aprendermos a distinguir o temperamento de nossos alunos, nos será mais fácil compreendê-los e auxiliá-los.

Há um tempo atrás estava dando aula à classe de jovens, e foi-nos maravilhoso, aprendermos acerca dos temperamentos e as virtudes do Fruto do Espírito que cada temperamento tem maior necessidade. E pela graça de Deus, foi-me possível vê-los crescerem espiritualmente.

“Examina-te, a si mesmo”, ou, como diria Sócrates, o “Conhece-te a ti mesmo”. Este é um principio de profunda sabedoria, pois, ao olharmos para dentro de nós e conhecermos nossas limitações, conseguimos com humildade relacionarmos com as demais pessoas ao nosso redor, auxiliando-as, e juntos aperfeiçoando-nos para o serviço a Deus.
Que ao término desta lição, possamos estar nos “conhecendo melhor”,  e assim, podermos servir ao Senhor de forma mais plena. Amém.

NOTA: Será ótimo se você fizer um teste com seus alunos para que cada um descobra qual o seu temperamento, e possa identificar quais virtudes do Fruto do Espírito precisam para controlar seu temperamentos. No final do comentário, disponibilizarei um teste, caso queira usar.


Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma que possa conduzir o aluno a:
ØConscientizar-se das limitações decorrentes de nosso temperamento, esforçar-se para viver no Espírito, afim de desenvolver dia-a-dia o Fruto do Espírito, tão necessário à vida cristã.


Para refletir
“Exorta semelhantemente os jovens a que sejam moderados.”(Tt 2.6 – ARC)

A tradição e a história eclesiástica nos mostra que Tito era jovem, poderia perfeitamente se encaixar no perfil dos jovens de Creta, no entanto, o apostolo Paulo o exorta a permanecer, ou seja, conservar-se como exemplo de boas obras. Esse quesito é indispensável para todos os que desejam servir à Deus – que tenha uma conduta exemplar.


Texto Bíblico: Gn 25:19-34; Gl 5:16-26.

Introdução
Todos nós herdamos um temperamento básico de nossos pais, o qual contém forças e fraquezas. Este temperamento é o impulso básico do nosso ser que procura satisfazer as suas necessidades.
Para entendermos melhor o controle dos temperamentos sobre nossas ações e reações, precisamos fazer distinção entre temperamento, caráter e personalidade. Vejamos:

Temperamento: é a combinação de características congênitas (nascidas com o individuo) e que subconscientemente afetam o procedimento. Essas características são coordenadas geneticamente com base na nacionalidade, raça, sexo e outros fatores hereditários. Alguns psicólogos dizem que herdamos mais gens de nossos avós do que de nossos pais. A formação das características do temperamento é tão imprevisível no individuo quanto à cor dos olhos, dos cabelos ou a estrutura física. É o aspecto fisiológico-endócrino do individuo. Fazem parte dele os impulsos ou instintos que são as forças motrizes da personalidade.
Esses instintos saíram perfeitos da mão do Criador, mas o pecado que veio pela queda os perverteu e os transtornou.
a.       É um estado orgânico neuropsíquico, inato e capaz de desenvolver-se.
b.      É influenciado pelo sistema nervoso
c.       Pode ser controlado (através do fruto do Espírito – Rm 8.6,13) – cada temperamento tem deficiências que são plenamente corrigidas pelas virtudes do Fruto do Espírito.

Os temperamentos são:
a.       Sangüíneo (falante, impulsivo, sentimental, etc.)
b.      Colérico (independente, agressivo, determinado, etc.)
c.       Melancólico (contemplativo, humor imaginário,habitualmente sente tristeza e apatia, etc.)
d.      Fleumático (não emotivo, sereno, frieza de ânimo, etc.).


Caráter:em psicologia é o termo que designa o aspecto da personalidade responsável pela forma habitual e constante de agir peculiar a cada indivíduo; esta qualidade, é inerente somente à uma pessoa, pois é o conjunto dos traços particulares, o modo de ser desta; sua índole, sua natureza e temperamento. O conjunto das qualidades, boas ou más, de um indivíduo lhe determinam a conduta e a concepção moral; seu gênio, humor, temperamento, este, sendo resultado de progressiva adaptação constitucional do sujeito às condições ambientais, familiares, pedagógicas e sociais. Caráter é a soma de nossos hábitos, virtudes e vícios.
v  É um componente da personalidade
v  É adquirido não herdado (professor veja que missão Deus colocou em suas mãos)
v  Herdamos tendências e não caráter
v  Resulta da adaptação progressiva do temperamento às condições do meio ambiente
v  Pode ser mudado (mas não é uma tarefa fácil). Jesus pode mudar milagrosamente o caráter (2 Co 5.17)
v  Continua mudando à medida que nos rendemos à Deus (Rm 12.2; Fp1.6).
Lembre-nos que a salvação abrange espírito, alma e corpo:
“Que Deus, que nos dá a paz, faça com que vocês sejam completamente dedicados a Ele. E que Ele conserve o espírito, a alma e o corpo de vocês livres de toda mancha, para o dia em que vier o nosso Senhor Jesus Cristo. Aquele que os chama é fiel e fará isso.”(1 Ts 5.23,24 – NTLH).

O controle e aprimoramento da Personalidade, não podem ser plenamente realizados apenas através de credos, princípios e práticas religiosas.
A fé em Cristo e a comunhão vital com Ele, é o segredo.
A verdadeira vida cristã consiste primeiramente num relacionamento vital com Cristo (Jo 15.5). Tal fé e tal religião não destroem a personalidade, antes a desenvolvem, pois todo esforço é feito para agradar e promover a vontade Daquele que passou a dominar e controlar nossa personalidade, agora participante da natureza divina (2 Pe 1.4; Rm 11.17; Hb 12.10).


Personalidade: É o conjunto de atributos e qualidades físicas, intelectuais e morais que caracterizam cada pessoa. Os elementos formadores da personalidade são:

  1. Hereditariedade: é a natureza humana transmitida pelos pais. Esses fatores hereditários nascem com o individuo, afetam e agem influenciando o psiquismo da pessoa determinando o seu biótipo. Esses fatores passam de geração à geração e afetam o aprendizado de várias maneiras.
  2. Meio-Ambiente: é o meio em que o individuo vive e foi criado. E este se constitui em um poderoso fato influente na personalidade da pessoa. O meio ambiente abrange:
·         O lar (família)
·         A comunidade
·         A escola
·         A igreja
·         A literatura (boa ou má, ou seja, construtiva ou destrutiva)
·         O estado social ( físico, saúde, economia, alimentação, higiene)
·         A sociedade (ambientes freqüentados, regime de vida, os “grupinhos”)
 O meio ambiente influi na personalidade, mas o homem não deve ser escravo do meio em que vive. Ele pode reagir, vencer e transformar-se passando daí a influir melhor onde vive.
Essa é sua tarefa professor, você pode e deve ensinar isso aos seus alunos.

Mas em resumo podemos dizer que,temperamento é a combinação de características com as quais nascemos; o caráter é o nosso verdadeiro “eu”, e apersonalidade é o que mostramos ao próximo, que pode ou não ser igual ao caráter, dependendo de quão autentica seja a pessoa.


Temperamentos
Como colocamos acima, os temperamentos são quatro: sangüíneo, colérico, melancólico e fleumático. Um estudo mais detalhado dos temperamentos nos mostrará nossos pontos fortes (qualidades), nossos pontos fracos (defeitos), e uma vez determinadas nossas características poderemos enfrentar com mais realismo nossas fraquezas, e submeter-nos à Vontade Daquele que nos criou pra Sua glória.

Nosso temperamento pode ser controlado e modificado, isso nos fica bem claro em 2 Co 5. 17 que diz: “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (ARC).
Uma vez que o temperamento é a nossa “natureza antiga” (nascemos com ele), quando nos submetemos ao Senhorio de Cristo nos tornamos novas criaturas, assim ganhamos uma “nova natureza” que nos é dada através da regeneração, e assim nos tornamos diferentes, a antiga natureza é passada, e agora nos tornamos “participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que, pela concupiscência, há no mundo.” (2 Pe 1.4 – ARC)

O sangüíneo
Pontos fortes:
v  É exuberante (animado)
v  É cordial
v  É eufórico e vigoroso
v  É receptível por natureza
v  É impressionável
v  Toma decisões quase sempre pelos sentimentos
v  É divertido e contagia os outros
v  É eletrizante
v  Sempre tem amigos
v  Sabe sentir as alegrias e dores dos outros
v  As pessoas são importantes pra ele (a), e sabe fazer com se sentam assim
v  Gosta de estar rodeado de pessoas e se sentir o centro da atenção
v  Fala antes de pensar
v  Faz amizade com facilidade
v  Barulhento
v  Emotivo

Pontos fracos:
·         É pouco pratico
·         É desorganizado
·         É agitado e turbulento
·         Geralmente é indisciplinado
·         É impulsivo
·         Tem dificuldade em dizer não
·         Adora agradar os outros
·         Não conhece suas limitações
·         É perito em começar coisas e não terminar
·         Não é observador de horários
·         Não cumpre decisões tomadas
·         Possui instabilidade emocional
·         Desanima com facilidade
·         Sente pena de si mesmo (comiseração)
·         No campo espiritual se arrepende várias vezes pelo mesmo pecado
·         É de vontade fraca

Virtudes do Fruto do Espírito para o Sangüíneo: Temperança ou autocontrole, paciência, fé, paz e bondade

Pedro era sangüíneo, era caloroso, impulsivo, falante, inconstante. Mas depois de ser cheio do Espírito Santo vemos que Pedro se transformou de tal forma que, seus defeitos foram obscurecidos e suas qualidades foram realçadas. Todo sangüíneo que esteja disposto a cooperar com o Espírito Santo permitindo que seu Espírito o fortaleça em suas fraquezas, também terá seu temperamento mudado e controlado pelo Espírito Santo.

O melancólico
Pontos fortes:
v  É analítico
v  É abnegado
v  Perfeccionista
v  Admira as belas artes
v  É desconfiado
v  Não faz amigos com facilidade
v  Amigo fiel
v  É de confiança
v  Habilidoso
v  Minucioso
v  Leal
v  Idealista
v  Dedicado
v  Sensível
v  É introvertido, enclausura-se como caramujo, chegando até a ser hostil.
v  Fala pouco, mas é muito preciso no que diz

Pontos fracos:
·         Egoísta
·         Amuado
·         Pessimista
·         Teórico
·         Confuso
·         Anti-social
·         Critico
·         Vingativo
·         Inflexível
·         É voluntarioso em excesso
·         Espera muito das pessoas em troca do que faz
·         Gasta tempo no que não deve
·         Se ofende muito facilmente
·         Inseguro
·         Depressivo
·         Foge da realidade e entra em devaneio

Virtudes do Fruto do Espírito para o Melancólico: Amor, alegria, paz, bondade, fé e autocontrole (temperança).

Moisésera melancólico, era habilidoso, prático, perfeccionista, depressivo, leal. Mas sofria de um complexo de inferioridade que trazia à tona todas as fraquezas do melancólico (Ex. 3.11-13) O seu encontro com o Senhor no Monte Horebe e a freqüente busca da sua face, contudo, fizeram dele um homem cheio do Espírito Santo, um líder destemido, e tornou-se “o homem mais manso da Terra” (Nm.12.3). Suas qualidades se destacaram e foi o grande legislador de Israel.

O colérico
Pontos Fortes:
v  É vivaz
v  É ativo
v  É pratico
v  É voluntarioso
v  Auto-suficiente
v  Independente
v  É decidido
v  Ama as atividades
v  Não precisa ser estimulado, se estimula por si mesmo
v  Não vacila sob pressão
v  É insistente
v  Pouco influenciado pelo meio
v  É objetivo
v   É Líder nato
v  Mais razão do que coração
v  Auto disciplinado

Pontos Fracos:
·      Insensível
·      Irado
·      Impetuoso
·      Age com impetuosidade
·      Sem compaixão
·      Cruel
·      Guarda rancor
·      Infringe regras para atingir seus objetivos
·      É sarcástico
·      Sua ira se manifesta de modo em explosão, mais de modo elaborado
·      É arrogante
·      É prepotente
·      Profere declarações cruéis
·      Age tiranicamente sobre os sentimentos dos outros
·      É orgulhoso

Virtudes do Fruto do Espírito para o Colérico: Amor, paz, bondade, paciência, humildade e benevolência.

Pauloera colérico, era cruel, voluntarioso, agressivo, auto suficiente. Após encontrar-se com o Senhor Jesus, vemos na vida desse colérico, amor, amabilidade, humildade, dependência de Deus, mansidão etc., e todos os coléricos que se entregarem ao Senhor assim também terá modificado seus temperamentos.

O Fleumático
Pontos Fortes:
v  É calmo
v  É frio
v  É bem equilibrado
v  É descompromissado
v  Não se perturba com nada
v  Controlado
v  Aprecia artes
v  Despreocupado com as circunstâncias em redor
v  Prático e eficiente
v  Pouco se envolve com as atividades do próximo
v  Cérebro organizado
v  Senso de humor mordaz
v  É habilidoso
v  Conciliador
v  Sabe ouvir com paciência e atenção
v  É mais espectador do que modificador das circunstâncias

Pontos fracos:
·      É moroso
·      Indolente
·      É desmotivado
·      Indeciso
·      Egoísta
·      Avarento
·      Descompromissado
·      Distante e gélido
·      É capaz de provocar a ira de quem o quer motivar
·      Obstinado
·      Espectador da vida sem se envolver
·      Acomodado
·      Conservador por comodismo
·      Procrastinador (sempre deixa tudo para mais tarde)
·      Vacila entre o desejo de fazer e de não fazer alguma coisa
·      Não tem iniciativa

Virtudes do Fruto do Espírito para o Fleumático: Amor, bondade, docilidade, auto-controle, (temperança) e fé.

Abraãoera fleumático, era passivo, pacificador, temeroso. Mas após ouvir a voz de Deus, é chamado de “pai da fé”. Onde Abraão obteve tal fé? – um fleumático temeroso?
O crescimento de Abraão na fé mostra-nos o crescimento gradual que todo crente que se coloca na obediência a Deus pode obter.


Auto-conhecimento
O relato acima dos pontos fortes e fracos dos quatro temperamentos comprova o contraste natural das características herdadas que formam o temperamento humano. Cada temperamento possui forças e riquezas, contudo todos possuem fraquezas e perigos. Daí, a necessidade do Fruto do Espírito em nossas vidas para que cada temperamento anule suas fraquezas e as qualidades possam ser realçadas para louvor do Nome do Senhor, “...para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus.” (Mt 5.16 – ARC).


O que temos feito como cristãos?
Deus nos criou para que pudéssemos viver de forma abundante, na sua graça. Este foi seu grande desejo. Para tanto, Ele soprou a vida em nós.
"O Senhor Deus formou, pois, o homem do barro da terra, e inspirou-lhe nas narinas um sopro de vida e o homem se tornou um ser vivente"(Gn 2:7).

Este é o desígnio de Deus: o de nos fazer viver a plenitude da vida. E como você tem se sentido diante das circunstâncias da vida? Tem conseguido viver a alegria de ser de filho de Deus?
Estamos vivendo uma vida abundante ou uma vida vacilante.

Cristo nos deu a vida em abundância; “o inimigo de nossas almas”, no entanto, quer somente roubar nossa alegria de ser de Deus. Portanto, somos chamados a ser plenamente do Senhor. Pois esta é a única forma de sermos abençoados por Sua mão poderosa. Vejam estas palavras do Senhor:
“Se o Espírito daquele que ressuscitou Jesus dos mortos habita em vós, Ele, que ressuscitou Jesus Cristo dos mortos, também dará a vida aos vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que habita em vós.”(Rm 8:11)

Nós, que somos morada de Deus, cheios do Espírito Santo, não podemos levar uma vida dúbia. Somos chamados a corresponder com radicalidade o chamado à santidade que o Senhor nos faz, Tito assim fez, e foi um obreiro de grande valor na Obra do SENHOR.

Você não foi criado para viver sob o julgo da escravidão, mas para viver a vida plena que Cristo tem para você. Suas promessas não falham, Suas palavras não se contradizem. O Senhor prometeu. Ele cumpre Suas promessas.
“Porquanto não recebestes um espírito de escravidão para viverdes ainda no temor, mas recebestes o espírito de adoção pelo qual clamamos: Aba! Pai!”(Rm 8:15)

Que graça! Você foi chamado a viver esta vida. Não vale a pena ser escravo do mundo. O que este lhe oferece é momentâneo e depois você sofre as “contra-indicações”. Porém, na vida abundante, você se torna o homem, a mulher do Espírito, e seus pensamentos passam a ser outros. Veja o que São Paulo nos diz:
“Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação? A angústia? A perseguição? A fome? A nudez? O perigo? A espada? Realmente, está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte o dia inteiro; somos tratados como gado destinado ao matadouro(Sl 43:23). Mas, em todas essas coisas, somos mais que vencedores pela virtude daquele que nos amou.(Rm 8:35-37).

Quando agimos segundo a carne, somos enganados, domados pelo tentador. Pois o Senhor já nos orientou:
"Sede sóbrios e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar."(1 Pe 5:8)

Conclusão
O segredo do temperamento transformado está em deixar-se encher pelo Espírito Santo, não apenas esporadicamente, mas continuamente. Pois, estar cheios do Espírito, é quando Ele preenche todas as áreas de nosso ser, de forma que nossa mente fica voltada para fazer a vontade do SENHOR. Dessa forma não há mais brecha pra o “eu”, não há mais espaços pra nada que não seja para agradar a Deus.

Talvez você se pergunte: “Mas como fazer isso?” – os passos são simples:
- examine-se e confesse seus pecados a Deus (1 Jo 1.9);
- submeta-se inteiramente à vontade de Deus (Rm 6.11-13);
- peça à Deus que derrame o Espírito Santo em sua vida (Lc 11.13).

Se seguir estes passos, verdadeiramente será cheio do Espírito Santo e o Fruto do Espírito será abundante em sua vida. Deus vos abençoe.


Fontes consultadas:
  • Temperamento controlado pelo Espírito – Tim La Haye – Edições Loyola
  • Temperamentos Transformados – Tim La Haye – Editora Mundo Cristão
  • Bíblia de Estudo de Aplicação Pessoal (ARC) – CPAD
  • A Bíblia da Mulher (Leitura, Estudo, Devocional) – ARA – Editora Mundo Cristão
  • Dicionário Almeida 2002

(fonte) EBDnet – Profª. Jaciara da Silva – Jaciara.dasilva@ebdnet.com.br

Nenhum comentário: