PARA FALAR CONOSCO

Entre em contato pelos emails:

mariasdeoliveira@hotmail.com
mariasantosdeoliveira13@gmail.com
marsan_oliveira@yahoo.com.br

Será um prazer atende-los.

sábado, 22 de setembro de 2012


Tema: Vivendo em Família
Comentarista: César Moisés Carvalho

                    LIÇÃO 13 – DEUS NÃO TEM NETOS. DECIDA-SE!

Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma que possa conduzir o aluno a:
Compreender o Plano da Salvação; conscientizando-se de a salvação é individual, portanto, não passa de pai para filho. Cada ser humano deve por si, buscar a Deus, para ser alcançado e salvo de seus pecados, através do sacrifico vicário (substituto) de Jesus Cristo.


Para refletir
Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.(Jo. 1.11-13 – ARC).

O versículo acima nos fala sobre o Senhor Jesus Cristo. Quando Ele tornou-se homem, para cumprir sua missão neste mundo, o mundo não O conheceu, e isto mostra o quanto a humanidade se afastou de seu Criador. Mas “os seus”, isto é, Israel, o povo terreno de Deus, deveria tê-lo conhecido. Os escribas e os sacerdotes podiam citar de cor as Escrituras do Antigo Testamento que referiam a Ele e à Sua vinda. Infelizmente, “os seus” O rejeitaram, e o fizeram de uma maneira mais terrível do que o mundo já tinha feito.

Texto Bíblico: Ez. 18.1-20


Introdução
“E VEIO a mim a palavra do Senhor, dizendo:
Que pensais, vós, os que usais esta parábola sobre a terra de Israel, dizendo: Os pais comeram uvas verdes, e os dentes dos filhos se embotaram? Vivo eu, diz o Senhor Deus, que nunca mais direis esta parábola em Israel”.(Ez. 18.1-3)

O versículo acima no afirma de forma categórica que cada um é responsável pelos seus atos diante de Deus. E conclui:
Mas, convertendo-se o perverso da perversidade que cometeu e praticando o que é reto e justo, conservará, ele a sua alma em vida.(Ez. 18.27).      

Por esta passagem, podemos observar que o Senhor nosso Deus estava indignado com os israelitas. Justamente por causa de que eles, estavam pondo a culpa de suas desventuras, em seus parentes, que viveram no passado. Deus os proíbe de dizer esse provérbio em Israel, afirma que cada pessoa é responsável pelos seus atos e que ninguém paga pelo pecado cometido por outro. Para sair daquela situação Israel só teria de deixar de fazer coisas erradas, esquecer o passado e seguir ao Senhor.

A Salvação em Cristo é pessoal e intranferivel 
“De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus”. (Rm. 14.12)

É intransferível. Um tratamento individualizado.
Billy Graham criou uma expressão: “solidão cósmica”.
Você esta no meio de uma multidão. Mas está sozinho.

Sozinho você decide sua vida na eternidade.

Vivemos num mundo cruel e impiedoso, mas somos filhos de Deus, criados para vivermos onde se oferece de tudo, cheio de coisas contrárias a doutrina de Deus. Contudo Ele foi extremamente amoroso e misericordioso e nos garantiu a salvação dos pecados impostos pelo mundo, mas uma salvação individual, pois Ele também garantiu que haverá o dia do juízo final e nele o julgamento vai ser individualizado, onde cada um vai prestar conta do que fez, segundo os teus caminhos e as tuas ações no mundo.

Toda pessoa que não crê na volta de Cristo para o arrebatamento, para o juízo final, para a consumação do que está escrito não conta com a única certeza que está por acontecer nesse mundo que vivemos. A volta de Jesus é doutrina dos seus seguidores, a Palavra de Deus nos dá essa certeza, a cada dia vivido percebemos que estamos mais perto da concretização do que está escrito, da profecia se cumprir, pois os últimos acontecimentos nos mostra e nos garante que está perto da volta de Jesus Cristo, pois o que está acontecendo: Fome, guerra, religiosidade, terror, deuses, doenças fatais, catástrofes, tudo que estamos vendo no mundo nos indica o fim dos tempos.

A sua salvação estará garantida até agora mesmo, bem antes do juízo final, só depende do seu querer, pois a Palavra de Deus nos garante que se confessarmos Jesus Cristo como Salvador e tomarmos uma nova direção, uma nova posição, um compromisso com o evangelho de Cristo, sua salvação se confirmará, pois você passa a conhecer a rota do céu.

O mundo em que vivemos, não é nosso, como povo de Deus, porque só tem te oferecido aquilo que é pertinente ao maligno para assim roubar o seu direito à salvação e te condenar à segunda morte – a morte espiritual.

A sua salvação está garantida quando Deus revela o grande amor e misericórdia que tem para com o seu povo dando-nos oportunidade infinita, dizendo que: Todo que Nele crer será salvo, por isso sua salvação se condiciona na sua própria declaração aceitando o Filho como o seu único Deus e Salvador.

O Jesus, o Filho de Deus, teve uma morte triste, sofrida ao extremo para os nossos olhos, mas foi feita a exata vontade do Pai para que por ele fôssemos também salvos e Ele levou sobre Si todos os nossos pecados e assim tomou posse da chave do inferno para o seu controle, recebeu autoridade do Pai e recebeu o nome "Emanuel" para ser a única forma de estarmos ligados ao Pai. Podemos concluir que já nascemos pecadores, podendo então estar condenado ou não pelo seu próprio livre arbítrio dado por Deus para você decidir o caminho que deve seguir


Salvação
Vejamos o que é Salvação, num breve reumo:
A salvação é outorgada por Deus pela sua graça, mediante arrependimento do pecador e da sua fé em Jesus Cristo como único Salvador e Senhor (1). O preço da redenção eterna do crente foi pago de uma vez por Jesus Cristo, pelo derramamento do seu sangue na cruz (2). A salvação é individual e significa a redenção do homem na inteireza do seu ser (3). É um dom gratuito que Deus oferece a todos os homens e que compreende a regeneração, a justificação, a santificação e a glorificação (4).

(1) Sl. 37:39; Is. 55:5; Sf. 3:17; Tito 2:9-11; Ef. 2:8,9; At. 15:11; 4:12
(2) Is. 53:4-6; I Pe. 1:18-25; I Cor. 6:20; Ef. 1:7; Ap. 5:7-10
(3) Mt.16:24; Rm.10:13; I Ts. 5:23,24; Rm. 5:10
(4) Rm. 6:23; Heb. 2:1-4; Jo 3:14; I Co. 1:30; At. 11:18

Eleiçãoé a escolha feita por Deus, em Cristo, desde a eternidade, de pessoas para a vida eterna, não por qualquer mérito, mas segundo a riqueza da sua graça (1). Antes da criação do mundo, Deus, no exercício da sua soberania divina e à luz de sua presciência de todas as coisas, elegeu, chamou, predestinou, justificou e glorificou aqueles que, no correr dos tempos, aceitariam livremente o dom da salvação (2). Ainda que baseada na soberania de Deus, essa eleição está em perfeita consonância com o livre-arbítrio de cada um e de todos os homens (3). A salvação do crente é eterna. Os salvos perseveram em Cristo e estão guardados pelo poder de Deus (4). Nenhuma força ou circunstância tem poder para separar o crente do amor de Deus em Cristo Jesus (5). O novo nascimento, o perdão, a justificação, a adoção como filhos de Deus, a eleição e o dom do Espírito Santo asseguram aos salvos a permanência na graça da salvação (6).

(1) Gn. 12:1-3; Êx. 19:5,6; Ez. 36:22,23,32; I Pe. 1:2; Rm. 9:22-24; I Ts. 1:4
(2) Rm. 8:28-30; Ef. 1:3-14; II Ts. 2:13,14
(3) Dt. 30:15-20; Jo 15:16; Rm. 8:35-39; I Pe. 5:10
(4) Jo 3:16,36; Jo 10:28,29; I Jo 2:19
(5) Mt. 24:13; Rm. 8:35-39; I Jo 2:27-29; Jr. 32:40
(6) Jo 10:28; Rm. 8:35-39; Jd. 24; Ef. 4:30

A regeneraçãoé o ato inicial da salvação em que Deus faz nascer de novo o pecador perdido, dele fazendo uma nova criatura em Cristo. É obra do Espírito Santo em que o pecador recebe o perdão, a justificação, a adoção como filho de Deus, a vida eterna e o dom do Espírito Santo. Nesse ato o novo crente através do Espírito Santo, é por ele selado para o dia da redenção final, e é liberto do castigo eterno dos seus pecados (1). Há duas condições para o pecador ser regenerado;arrependimento e fé. O arrependimento implica em mudança radical do homem interior, por força do que ele se afasta do pecado e se volta para Deus. A  é a confiança e aceitação de Jesus Cristo como Salvador e a total entrega da personalidade a ele por parte do pecador (2). Nessa experiência de conversão o homem perdido é reconciliado com Deus, que lhe concede perdão, justiça e paz (3).

(1) Dt. 30:6; Ez. 36:26; Jo 3:3-5; I Pe. 1:3; Tg 1:18; I Cor. 5:17; Ef. 4:20-24
(2) Tt 3:5; Rm. 8:2; Jo 1:11-13; Ef. 4:32; At. 11:17
(3) II Co. 1:21,22; Ef. 4:30; Rm. 8:1; 6:22


justificação, que ocorre simultaneamente com a regeneração, é o ato pelo qual Deus, considerando os méritos do sacrifício de Cristo, absolve, no perdão, o homem de seus pecados e o declara justo, capacitando-o para uma vida de retidão diante de Deus e de correção diante dos homens (1). Essa graça é concedida não por causa de quaisquer obras meritórias praticadas pelo homem, mas, por meio de sua fé em Cristo (2).

(1) Is. 53:11; Rm. 8:33; 3:24
(2) Rm. 5:1; At. 13:39; Mt. 9:6; II Cor. 5:31; I Co. 1:30


A santificaçãoé o processo que, principiando na regeneração, leva o homem à realização dos propósitos de Deus para a sua vida e o habilita a progredir em busca da perfeição moral e espiritual de Jesus Cristo, mediante a presença e o poder do Espírito Santo que nele habita (1). Ela ocorre na medida da dedicação do crente e se manifesta através de um caráter marcado pela presença e pelo fruto do Espírito, bem como por uma vida de testemunho fiel e serviço consagrado a Deus e ao próximo (2).

(1) Jo 17:17; I Ts. 4:3; 5:23; 4:7
(2) Pv. 4:18; Rm. 12:1,2; Fp. 2:12,13; II Co. 7:1; 3:18; Hb. 12:14; Rm. 6:19; Gl. 5:22; Fp. 1:9-11

A glorificação é o ponto culminante da obra da salvação (1). É o estado final, permanente, da felicidade dos que são redimidos pelo sangue de Cristo (2).

(1) Rm. 8:30; II Pe.1:10,11; I Jo 3:2; Fp. 3:12; Hb. 6:11
(2) I Co. 13:12; I Ts. 2:12; Ap. 21:3,4


Conclusão
Ninguém pagará pelos erros de outras pessoas, Deus disse que os filhos não levarão as culpas dos antepassados...e menos ainda eu estaria aqui pagando pelo que não fiz. Seria isso justo?

Nós temos uma digital aqui na terra mostrando a nossa individualidade, cada um tem uma genética diferenciada se no plano físico, Deus se importou com isso quanto mais no plano espiritual.

Você tem consciência que um dia prestará contas da sua vida a Deus?
Decida-se agora a sua eternidade.


Fonte: Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva 

Um comentário:

Pr. Geremias da Silva Santos disse...

sempre de grande importância o aprendizado principalmente naquele que ainda estão em fase de formação como nossos adolescentes que estão em frequentes mudanças tanto temperamental como na formação do caráter uma ferramenta como esta de trazer um subsidio a mais ao professores na EBD. que Deus possa ungir a todos quantos se empenham em fazer a sua obra e boa aula a todos.